Neuroaprendizagem



Na aprendizagem a genética e as tendências inatas são importantes uma vez que algumas capacidades sensoriais são presentes desde que nascemos, ainda que de forma incompleta.


No entanto, o cérebro humano é enormemente plástico, ou seja, modifica e se molda baseado em contextos, ambientes e sobretudo, em experiências. A aprendizagem ocorre sempre que um estímulo é induzido ao cérebro. Assim, não só aperfeiçoamos as capacidades inatas, como também desenvolvemos novas habilidades e percepções. É a que chamamos de neuroplasticidade.


Einstein proclamou, no auge de sua sabedoria: "Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapassar a interatividade humana. O mundo terá uma geração de idiotas"


Olhando o mundo de hoje, altamente tecnológico e avançando velozmente, a reação imediata é repudiar esta tese de Einstein. Mas, vamos refletir um pouco mais sobre o que realmente ele quis dizer: a essência de sua predição não seria uma afirmação de que a INTERAÇÃO HUMANA será sempre o insumo mais importante da evolução e do aprendizado? A tecnologia, inclusive, é fruto deste processo. É assim que devemos ver a tecnologia: não um substituto para as relações humanas, mas um produto das capacidades humanas, as quais jamais vão ser sublimadas por robôs ou sistemas tecnológicos: quando muito poderão ser imitadas.


Através da NEUROAPRENDIZAGEM ativamos a motivação, a emoção, a sensação e a percepção, entre outras características sensoriais humanas. Partindo de uma identidade pessoal e de nossa capacidade sensorial, desenvolvemos pensamento e funções executivas, usando linguagem e interpretação e ativando a motricidade. Tudo isso é processado em milionésimos de segundos em nosso sistema neural.


Portanto, Einstein não estava condenando a tecnologia. Apenas mostrou que a capacidade neural do ser humano para todas estas habilidade irá sempre anteceder e sobrepor máquinas e algoritmos. Só o cérebro humano é capaz de tantas interconexões, assimilações e combinações absolutamente singulares, distintas e únicas apenas pela processo de aprendizagem e assimilação, de forma natural, cotidiana e intensa. E ainda mais: as interações, as relações, os contatos corporais provocam transformações sem ter que apertar nenhum botão de "enter"; elas são químicas e automáticas. A máquina, por mais evoluída que seja, só executa ações a partir de seu conteúdo interno, inserido pelo homem (dados computacionais); já a máquina humana produz ações sincronizadas e psicomotricidade que envolvem o indivíduo, a tarefa e o ambiente cuja conjugação destes fatores provoca pensamentos e emoções que nos levam à alguma ação.


Há uma frase que, na minha opinião, sintetiza tudo isto, : "O melhor brinquedo de uma criança é outra criança para brincar com ela." Nenhuma tecnologia vai jamais superar isto...!!!!


A Neuroaprendizagem desenvolve nossa capacidade de pensar, de refletir, de agir e reagir e de criar e inovar. Ferramentas e tecnologias, são meios!


  • StarTama Facebook
  • StarTama Instagram
  • LinkedIn - Círculo Branco

© 2020 StarTAMA

Londrina, PR / California, USA